Doenças, obrigações, perdas, cobranças e desavenças são alguns dos fatores comumente associados ao estresse. Porém, quando mal trabalhadas, diversas outras emoções podem se acumular e agravar ainda mais os sintomas de ansiedade, irritabilidade e exaustão, característicos da doença. A aromaterapia, ciência milenar, procura olhar para essas emoções de forma integrada com o corpo e a mente, oferecendo soluções de cura e bem-estar.

Comprovações científicas demonstram que por meio dos cheiros, muitos processos de cura podem ser desencadeados em pessoas que sofrem com sintomas de estresse. Isso porque quando sentimos um aroma agradável ou especialmente usado para determinados fins, transmitimos informações que agem diretamente sobre o sistema límbico, responsável pelas emoções. Pela manipulação de plantas medicinais aromáticas, podemos equilibrar comportamentos que afetam nossa saúde.

São inúmeros os princípios ativos utilizados nessa arte que combina perfeitamente terapia holística, botânica e medicina. Conheça a seguir os produtos mais utilizados na aromaterapia, as diferentes formas de aplicá-la ao seu dia a dia e os resultados desse tipo de tratamento para a sua saúde.

 

Óleos e essências

 

A aromaterapia utiliza principalmente os óleos essenciais e vegetais para a manutenção da saúde física, mental e emocional de seus pacientes. Ambos são extraídos de vegetais e, quando inalados, ativam e estabilizam funções orgânicas do nosso corpo. Trata-se, portanto, de produtos 100% naturais e de caráter terapêutico.

Enquanto os óleos essenciais provêm de partes como caule, folhas, flores e raízes e agem diretamente na memória olfativa dos pacientes, os óleos vegetais costumam ser extraídos de sementes e frutos e são responsáveis por diluir e suavizar os primeiros.

Além dos óleos, essências que provoquem algum tipo de bem-estar ambiente podem ser utilizadas, ainda que o efeito seja em curto prazo, se comparado com outros produtos. Velas aromatizadas, difusores e incensos são ótimas pedidas para complementar o trabalho feito com a aromaterapia.

 

Diferentes aplicações

 

A boa notícia é que, além da variedade de princípios ativos e aromas presentes na natureza que nos ajudam a combater o estresse, também podemos encontrar diferentes formas de aplicá-los no tratamento com terapias alternativas. Confira, a seguir, algumas dessas possibilidades:

1. Uso tópico

A primeira regra a ser lembrada, é que os óleos essenciais são muito concentrados e alguns deles podem causar irritação quando em contato direto com a pele ou na exposição ao sol. Por isso, como mencionado anteriormente, é sempre bom diluí-los com o auxílio de óleos vegetais, como o de coco e a jojoba. Consulte um especialista que possa te indicar as melhores combinações.

Dado o recado, veja alguns dos tratamentos tópicos com óleos que vão lhe proporcionar uma deliciosa sensação de paz e relaxamento:

- Massagens: ótimas para estimular a pele e os músculos, é uma excelente forma de aplicar os óleos diluídos sobre o corpo. Experimente esfregá-los com delicadeza em áreas de boa absorção, como os pés, a região atrás das orelhas e os pulsos, antes de dormir;

- Banhos: a água aquecida ajuda a abrir os poros e absorver melhor os óleos essenciais. Se você tiver uma banheira, experimente pingar poucas gotas do óleo de sua escolha na água ou misture-o com sais de banho. Em caso de chuveiro, você pode despejar o óleo essencial direto no corpo – lembrar-se dos cuidados com a sensibilidade da pele –, ou misturá-lo no sabonete líquido, desde que não tenha óleo mineral na composição.

2. Por inalação

Absorva aromas calmantes sem contato direto com a pele. Além de diminuir os riscos com possíveis reações, a aromatização do ambiente cria uma atmosfera tranquilizante que trabalha as emoções através do olfato. Confira alguns meios de fazer isso:

- Difusão: os famosos purificadores de ambiente ajudam a manter as moléculas dos óleos por mais tempo no ar e combatem a ação de bactérias e vírus. Respirar um ar mais saudável é o melhor segredo para acalmar os ânimos;

- No travesseiro ou algodão: pingar algumas gotinhas do óleo essencial de sua preferência na fronha do travesseiro ou na roupa de cama é uma ótima forma de manter o ambiente aromatizado e prolongar o efeito da aromaterapia. Se preferir, tente pingar o óleo em uma bolinha de algodão e aproxime-a do rosto, inalando o aroma.

3. Uso interno

Assim como o cuidado necessário com a aplicação direta na pele, é preciso lembrar que não é todo óleo essencial que pode ser ingerido. O produto deve ser 100% puro e de qualidade. Procure por estabelecimentos e profissionais de confiança antes de iniciar o tratamento via oral. Assim que a qualidade e pureza do óleo estiverem garantidas, experimente o consumo das seguintes formas:

- Em cápsulas: utilize cápsulas vazias para preenchê-las com algumas gotas, se possível combinadas com algum óleo vegetal extravirgem. Feche a cápsula e tome com a ajuda de líquidos.

- Em gotas: experimente pingá-las em bebidas ou em uma colher com mel. Respeite as quantidades e proporções, mantendo a ingestão saudável de óleo essencial. De 1 a 4 gotas será o suficiente para sentir os resultados.

 

Vantagens para a sua saúde e a do meio ambiente

 

Certamente, a maior vantagem da aromaterapia é o uso de matérias-primas e produtos 100% naturais e de pouco impacto ambiental. As indústrias farmacêuticas e de cosméticos vêm sendo cobradas sobre o uso de químicos e aditivos que fazem mal à saúde e sobre os processos de fabricação utilizados.

Com o uso dos óleos essenciais e vegetais, você estará cuidando do seu corpo e emoções, por meio de produtos cruelty-free. Mantenha a paz de espírito com o consumo saudável e consciente. Se possível, fuja de remédios ou alinhe métodos mais naturais com o tratamento médico. Esteja em sintonia com suas sensações e opte por terapias alternativas que equilibrem o comportamento e as emoções.

A aromaterapia é também uma importante aliada para minimizar os efeitos psicológicos negativos diante de situações extremas, como doenças, sem agredir ainda mais o seu organismo.

 

Dicas e receitas

 

Se o que você procura com a aromaterapia é se desestressar, por que arriscar na hora de obter os seus produtos? Pesquise por farmácias de manipulação ou marcas que sejam referência de qualidade no segmento. Busque se informar com especialistas ou terapeutas profissionais que possam iniciar um tratamento seguro e eficaz para você.

Que tal conferir, agora, algumas receitas para aliviar a tensão do dia a dia por meio da aromaterapia?

1. Para o corpo

• 20 ml de óleo vegetal de semente de uva;

• 6 gotas de óleo essencial de lavanda;

• 2 gotas de óleo essencial de camomila;

• 4 gotas de óleo essencial de ylang-ylang.

Dilua os óleos essenciais no óleo vegetal e experimente aplicar a mistura pelo corpo, com uma massagem estimulante nos pés, pescoço e demais regiões.

2. Para o ambiente

• 2 litros de água;

• 3 gotas de óleo essencial de alecrim;

• 3 gotas de óleo essencial de palmorosa;

• 5 gotas de óleo essencial de cedro.

Dilua os óleos na água e borrife a mistura pela casa ou cômodos de sua preferência.

Você ainda pode pingar de 2 a 3 gotas de óleo essencial de lavanda nas palmas das mãos, esfregá-las suavemente e respirar fundo. A inalação aciona a amígdala, centro das emoções e a sensação de alívio é imediata.

Outros óleos que você pode experimentar: bergamota, manjerona, jasmim, pau rosa, citronela.

Ficou curioso sobre mais dicas de aromaterapia? Confira nossos produtos e serviços no site.