Você decide fazer uma produção caprichada e nota, de repente, que a base craquelou totalmente no rosto? Ou ainda, quando você tira aquela peça de roupa escura, percebe vários pontinhos brancos por todo o tecido?

Esses são apenas dois cenários que mostram que talvez você esteja sofrendo com o ressecamento de pele.

É comum que a pele fique mais ressecada durante os meses de inverno, quando é exposta a temperaturas menores e níveis mais baixos de umidade do ar. Geralmente, nesses casos, o uso de um bom hidratante costuma resolver o problema. Mas é claro que essa condição envolve outros inúmeros fatores que podem exigir tratamentos diferentes.

Quer saber quais são esses fatores e o que fazer nesses casos? Então vem com a gente!

 

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINAIS DO RESSECAMENTO DE PELE?

 

Não existe um padrão quando falamos de pele ressecada, isso é fato. Tudo vai depender da sua idade, de como está a sua saúde, de onde você vive e até mesmo de quanto tempo você passa ao ar livre, acredite.

Mas alguns sinais costumam ser comuns em quase todos os casos, o que ajuda na identificação do problema:

- Sensação de pele repuxada, principalmente depois do banho;

- Pele que parece áspera;

- Coceira;

- Descamação fora do comum;

- Rachaduras;

- Tons acinzentados nas regiões secas;

- Vermelhidão.

Além disso, em alguns casos mais extremos, a pele pode chegar até mesmo a sangrar nas regiões rachadas. Então fique sempre de olho assim que os primeiros sinais começarem a aparecer.

 

CERTO, MAS O QUE CAUSA ESSE RESSECAMENTO?

 

Geralmente, o ressecamento da pele está ligado a fatores externos, ou seja, ao ambiente em que vivemos. Nesse caso, as principais causas podem ser:

1. O clima

Lembra que falamos lá no começo sobre as épocas frias do ano? É exatamente aqui que esse fator se encaixa. Além disso, morar em regiões muitos quentes, com baixa umidade do ar, também pode influenciar na condição da pele.

Aliás, o calor é um fator que vai muito além do clima. O uso de aquecedores de ambientes ou lareiras também reduzem a umidade natural do ar, ressecando ainda mais a pele.

2. Cuidado com a água!

A gente sabe que um banho quente é maravilhoso depois de um dia cansativo, mas esse é um dos fatores que mais causam danos e ajudam no ressecamento da pele. Então, por mais tentador que seja, evite a alta temperatura da água.

Ao invés disso, tome um banho morno e tente ficar no máximo 15 minutos debaixo do chuveiro. Acredite, esse esforço vale a pena!

3. Uso de produtos

Muitos produtos de higiene, como sabonetes e shampoos são formulados exatamente para removerem a oleosidade da pele. Ou seja, são causadores em potencial do ressecamento ou até mesmo da piora em quadros que já existem.

O mesmo vale para produtos de limpeza. Os detergentes, por exemplo, são formulados para terem um forte mecanismo de ligação com as gorduras, eliminando a sujeira. Mas, em contrapartida, também removem os óleos naturais da pele.

4. Ingredientes sintéticos

Muitos produtos são formulados com petróleo ou óleo mineral, que não oferecem nenhuma propriedade nutricional para a pele. Esse é um dos motivos principais para optar por produtos naturais e orgânicos.

Alguns hidratantes são tão cheios de ingredientes sintéticos, que acabam mascarando o problema, piorando ainda mais o quadro de ressecamento.

Nessa hora, tente se lembrar de que óleo não é um fator de hidratação natural da pele. Logo, prefira um produto orgânico que equilibre óleo e água, o que pode fornecer umidade adicional, mantendo a hidratação.

 

O QUE EU POSSO FAZER PARA CONTROLAR OU EVITAR O RESSECAMENTO?

 

Se você está sofrendo com a pele ressecada, não precisa se desesperar. Algumas dicas bem simples podem te ajudar muito nessa hora:

1. Use hidratante, mas da forma correta!

Seja bastante consistente na sua rotina de cuidados com a pele, sem pular a hidratação nenhum dia. Além disso, lembre-se de hidratar a pele sempre que sair do banho, assim você aproveita para manter a umidade natural.

Mas também não exagere. Hidratar demais a pele pode fazer com que ela produza menos óleo. Faça tudo na medida e os resultados serão visíveis, pode apostar!

2. Fique de olho nos ingredientes do seu hidratante

Os especialistas são unanimes em dizer que, substituir o Fator de Hidratação Natural (NMF) por componentes semelhantes, com perfil também natural, oferece reparo mais rápido e eficaz da pele.

Entre os principais componentes lipídicos da pele, temos os ácidos graxos livres, que incluem o ácido linoleico (ômega 6) e o ácido alfa-linolênico (ômega 3). Podemos encontrar eles separadamente ou combinados em certos óleos vegetais, como no de girassol, rosa mosqueta e romã.

O uso desses óleos pode ajudar muito em casos de ressecamento da pele.

3. Esfolie, mas na medida certa

Limpar a pele ajuda a retirar as células mortas e promover a renovação celular, o que pode ser fundamental para reter a umidade.

Quando esfoliamos a pele, fazemos uma remoção mais pesada dessas células. Mas, cuidado! Quando a esfoliação é feita em excesso ou de forma muito pesada, a pele pode ficar mais exposta a toxinas e a ação do ar. Não peque pelo excesso.

4. Olho na alimentação!

Um chazinho de vez em quando é um santo remédio, não é?!

Mas apostar nos chás de ervas várias vezes ao longo do dia pode ser uma maravilha para a sua pele também. O consumo regular de líquidos garante uma hidratação de dentro para fora. Isso inclui também a ingestão de água, claro.

Aproveite para incluir na sua dieta alimentos que podem fazer bem para a pele, como peixes, legumes e nozes, que são ricos em óleos que já possuímos naturalmente. Ou seja, valem como um super complemento!

 

CADA REGIÃO MERECE UM TRATAMENTO ESPECÍFICO

 

O ressecamento da pele pode atingir seu rosto ou pode aparecer nos seus pés. Independente da região afetada, escolher o tratamento certo é superimportante para que o resultado seja exatamente o esperado.

No caso das mãos secas, por exemplo, você pode esfoliar suavemente a pele, principalmente porque ela vive em contato com diversas substancias agressivas. Depois, aplique um hidratante orgânico específico para a área. Um bom bálsamo deve resolver o problema!

Já no caso dos pés, a pele costuma ser mais espessa e sem elasticidade, então é comum o surgimento das temidas rachaduras. Para ajudar, pingue algumas gotas de óleos essenciais em água morna e deixe os pés de molho por alguns minutos. Massageie suavemente a região com um bálsamo potente!

Se a sua maior tristeza são os lábios rachados por conta do frio, invista em um esfoliante suave. Livrou-se da pele morta da região? Então é hora de hidratar! Para isso, se jogue no bálsamo à base de óleos naturais.

Na maioria dos casos, o problema do ressecamento da pele surge no rosto. E como incomoda, não?! Antes de tudo, lembre-se que essa região é mais sensível e acaba mostrando sinais de envelhecimento precoce quando não é bem cuidada.

Por isso, evite ingredientes que possam sensibilizar demais esse ponto, como os corantes sintéticos, as fragrâncias ou os conservantes. Invista em hidratantes orgânicos, de preferência os que possuem antioxidantes. Assim, você mantém a pele sempre macia e bem cuidada.

 

VOCÊ QUER ALGUMAS DICAS EXTRAS? A GENTE TE DÁ!

 

As informações acima estão completíssimas, mas vocês merecem mais algumas dicas, não acha?

- Cuidado com roupas de lã, poliéster e nylon. O toque áspero desses tecidos pode irritar ainda mais a pele que já está ressecada;

- A umidade do ar está baixa? O milagre para esse caso tem nome: umidificador. Invista!

- Estude sobre o pH da pele e como manter o equilíbrio dele;

- Fique de olho na sua pele o tempo inteiro e procure um médico se necessário.

Aproveite para conhecer nosso site. Lá você encontra tudo o que precisa para manter a sua pele em dia.