No cenário de agravamento das crises ambientais, o questionamento sobre o papel das pessoas, para a redução dos impactos das atividades humanas, tem sido cada vez mais profundo. Afinal, como podemos ajudar a preservar a natureza? Para respondermos a isso, precisamos conhecer a importância do consumo consciente e do potencial transformador que ele possui.

Continue lendo e entenda o que é o consumo consciente, qual a sua importância nos dias atuais e como adotá-lo no seu dia a dia.

 

O consumismo como impulso nos dias atuais

 

O consumo por impulso é algo muito comum atualmente, já que a economia da maior parte da sociedade prioriza o lucro e a satisfação momentânea. Assim, com todo o bombardeio de propagandas e com a variedades de produtos e serviços, somos sempre tentados a comprar coisas de que não precisamos, não é mesmo?

Quem nunca comprou algo e se arrependeu por não usar? A moda passa e ficam aquelas coisas que não têm mais utilidade, dando um peso no bolso e na consciência da gente.

Todo esse impulso de compra tem muita relação com o individualismo da cultura ocidental, desde que se tomou o ser humano como o centro de tudo, e foi intensificado com o capitalismo, que colocou as vontades cada vez mais acima da reflexão e da análise dos recursos disponíveis.

A ideia de que o dinheiro, embora não fosse capaz de comprar felicidade, poderia comprar coisas que trariam felicidade, tomou espaço. Mas sabemos que essa felicidade é momentânea e os desejos vão crescendo em uma escalada interminável, enquanto que os recursos naturais, não.

É exatamente por isso que precisamos entender que todo e qualquer consumo implica um impacto na natureza. Reconhecer isso é o primeiro passo para se pensar na noção de sustentabilidade.

 

Sustentabilidade e o consumo consciente

 

Muitas vezes foi levantada a crítica de que a economia, ao priorizar o lucro e o acúmulo de riquezas, se esquece de que está inserida no planeta Terra e não flutuando no espaço.

Quando falamos em um uso consciente dos recursos naturais — para que o planeta possa acompanhar uma qualidade de vida estável e durar por mais tempo — estamos falando de sustentabilidade.

A sustentabilidade é a preocupação em garantir para as gerações futuras boas condições ambientais, em respeito à vida e à diversidade.

Assim, a capacidade de regeneração da natureza é um ponto muito importante, que, no entanto, não tem sido respeitado.

Os sinais disso são os agravamentos das crises ambientais como as mudanças climáticas e a preocupação com a escassez de água.

Tudo isso provoca indignação, não é mesmo? E para mudarmos isso, precisamos primeiro mudar nossas ações individuais, começando por nossos hábitos de consumo.

 

Como consumir conscientemente no seu dia a dia

 

Mudar os hábitos de consumo é algo que requer um certo esforço, mas as consequências disso podem ser extremamente positivas. Para adotar o consumo consciente no seu dia a dia, você deve considerar os seguintes pontos:

Planejamento: é preciso fazer listas daquilo que você precisa comprar e saber o motivo disso. O ato de listar os produtos por si só já reduz as coisas que você compra por impulso; Foco no essencial!

  • Pesquisa: procure saber de onde vem aquele produto e como ele deve ser descartado. Se for algo fruto de péssimas condições de trabalho, maus-tratos de animais, desmatamento e contrabando, não é algo que deva ser comprado. Além disso, se for algo que prejudicará gravemente a natureza quando for descartado, também não;
  • Reutilização: procure sempre dar novas utilidades às coisas, veja tutoriais de produções artesanais e considere também grupos de trocas ou bazares. Existe muito projeto legal por aí;
  • Descarte: Saiba como descartar corretamente aquilo que não pode ser reutilizado. Priorize sempre pela reciclagem. Veja também técnicas de compostagem, por exemplo, que é uma forma de transformar o lixo orgânico em adubo, ajudando na redução da emissão de gás metano e, assim, do efeito estufa;
  • Redução: diminua o gasto de energia elétrica e água. Além disso, evite o uso de descartáveis. Você sabia que o plástico leva séculos para se decompor? O vidro é uma boa alternativa para essa questão, já que é 100% reciclável;
  • Substituição: evite o uso de substâncias nocivas para a natureza. Sabe aqueles cosméticos cheios de fórmulas complicadas e materiais desconhecidos? Eles podem conter substâncias que contaminam a água, matando os peixes. Opte por produtos mais naturais;
  • Valorização do pequeno produtor: busque comprar de pequenos produtores locais, dessa forma você ajuda a economia da região, diminui o desperdício envolvido no transporte de alimentos e consegue produtos mais saudáveis;

 

 

Os benefícios do consumo consciente no estilo de vida

 

Quando consumimos apenas o essencial, muito dos gastos e do endividamento diminui. Se começamos a prezar pela qualidade dos produtos (ao contrário da quantidade), podemos ter produtos mais duráveis que, a médio e longo prazo, dão uma aliviada nos bolsos.

Atualmente, a obsolescência programada — quando algo vem programado para deixar de funcionar após um certo período — é muito comum. Isso reforça a necessidade de se fazer uma pesquisa aprofundada antes de comprar.

Evitar comprar coisas de modas passageiras também é uma forma de economizar. Procure um estilo próprio e desenvolva ele, ajuda até na autoestima.

Quando gastamos menos, além de existir a possibilidade de trabalharmos menos — passando mais tempo com as pessoas que amamos e fazendo as atividades que gostamos — também podemos direcionar nossos gastos em experiências como viagens e passeios, que podem proporcionar uma felicidade bem mais profunda.

Com a pandemia de Covid-19, muito da economia mundial e do estilo de vida terá que ser repensado. Nesse sentido, o consumo consciente pode ser também uma alternativa para ajudar a reequilibrar as rendas das famílias durante e após a crise.

 

O potencial transformador do consumo consciente

 

Porém, as ações individuais devem ser tidas como um primeiro passo na luta pela sustentabilidade. Para conseguirmos proporções maiores, é preciso de ações coletivas.

As ações coletivas — falando de consumo consciente — vão além de deixar de comprar determinados produtos de determinadas marcas, com a intenção de fazer com que essas empresas adotem posturas mais sustentáveis. Esses atos são sim importantes, mas não incorporam a parcela vulnerável da população, que procura pelo produto mais barato e não pelo produto mais sustentável.

Nesse sentido, os consumidores sustentáveis precisam se comunicar uns com os outros, formando um grupo capaz de se mobilizar politicamente e pressionar o Estado por legislações mais sérias a respeito da sustentabilidade.

Toda ação coletiva começa com atitudes individuais, e aí está o potencial transformador do consumo consciente. Ao modificar os seus hábitos de consumo e compartilhar suas experiências, você pode vir a ser exemplo de boas práticas para cada vez mais pessoas, fortalecendo o grupo e ampliando o alcance político dessas ações.

Quer entender mais sobre consumo consciente e conhecer produtos que causam menos impactos negativos à natureza? Acesse nosso site e encontre formas de fortalecer suas ações.